About us

IMBISA

The Inter-Regional Meeting of the Bishops of Southern Africa, known as IMBISA is an organ of Liaison and Pastoral Cooperation between Episcopal Conferences of Angola and São Tome & Principe (CEAST), Lesotho Catholic Bishops’ Conference (LCBC), Mozambique Catholic bishops’ Conference (CEM), Namibia Catholic Bishops Conference (NCBC), Southern Africa Catholic Bishops which is made up of Botswana, South Africa and Swaziland (SACBC) and Zimbabwe Catholic Bishops’ Conference (ZCBC). The Region has 78 ecclesiastical territories (Archdioceses and Dioceses) and 101 Bishops. At the moment IMBISA is the only Regional Conference that is made up of two language groups, that is English and Portuguese.

BRIEF HISTORY

IMBISA grew out of the desire of the Bishops to discuss matters of common concern and to update each other with regards to developments in each other’s country. After meeting informally during the Universal Bishops’ Synod in Rome in 1974, a meeting of Bishops’ delegates of Southern African countries was held in Pretoria in April 1975. This was the beginning of the process of the birth of IMBISA. Initially IMBISA was known as The Inter-Territorial Meeting of the Bishops of Southern Africa. The name was changed to Inter-regional Meeting of the Bishops of Southern Africa (IMBISA) when the application of the approval of the Constitution was made. This was done to distinguish IMBISA from the National Episcopal Conferences and their equivalents which were spoken of using the term ‘territorial’. The IMBISA Constitution was approved at an assembly that was held in Lesotho in 1978 and in 1980 the IMBISA Secretariat was established in Manzini, Swaziland. The existence of IMBISA was a result of the new needs of the Church in the Region and the prophetic vision of the Second Vatican Council (1962-1965). The Council brought in a new era of collegial ministry in the Catholic Church. This was an appreciation of the changing circumstances, which the Church now found herself. The circular institutions and organisations had already proved the effectiveness of corporate action. The Second Vatican Council Decree on Pastoral Office of Bishops in the Church, Christus Dominus, Chapter 3 page 37 states that; it is often impossible nowadays especially, for Bishops to exercise their Office suitably and fruitfully unless they establish closer understanding and cooperation with other Bishops…”this sacred synod judges that it would be greatly helpful if in all parts of the world the Bishops of each country or region would meet regularly, so that by sharing their wisdom and experience and exchanging views they may jointly formulate a program for the common good of the Church.

MEMBERSHIP

The IMBISA Members are all those Southern African Episcopal Conferences which have applied for membership and have been accepted.30 In the minutes of the first meeting of IMBISA we read: “The chairman – Convenor explained that not Conferences but countries had been invited in order to obtain as much information as possible and to collect a wide spectrum of opinion”. 31 Such being the case, the continuation Committee decided in December 1976 that the Second General Assembly should be made up of Bishops or their duly delegated representatives chosen by each member country. In subsequent meetings, the emphasis has been on member countries more than on member Episcopal conferences. The members of IMBISA first met in general assemblies until 1984 when the plenary assemblies were introduced. Since then the plenary assembly has become established as the major platform for policy making.

 

Sobre nós

IMBISA

IMBISA (Associação Inter- Regional dos Bispos Católicos da Africa Austral) é uma Associação de Conferências Episcopais de Africa Austral. É composta por 9 paises membros, que constituem 6 Conferências Episcopais nomeadamente: As Conferências Episcopais de Angola e S Tome e Principe, (CEAST),Lesotho (LCBC), Moçambique (CEM), Namibia (NCBC), Africa do Sul que inclui o Botswana e Swazilandia (SACBC) e Zimbabwe (ZCBC). A IMBISA foi fundada em Abril de 1975 e composta por cerca de 90 Arquidioceses e Dioceses e com mais de uma centena de bispos entre emeritus e titulares. A região é composta de dois grupos linguisticos o português e inglês. O objective principal da IMBISA é promover o espirito de comunhão através da partilha das melhores práticas de cada pais membro. O Secretariado da IMBISA est á em Harare e tem três Departamentos : Assuntos Sociais ( Justiça e Paz, Migração e Comunicação Social); Pastoral Biblica e Reflexão Teolóica. Importa referir a existência do sector das Traduções bem como o Financeiro. Os Departamentos tem o mandadto de ser orgãos de ligação e colaboração entre as Conferências membros da IMBISA, com vista a coordenar as actividades a nivel regional e apoiar as as Conferências Nacionais que precisem de aconselhamento, assessoria, formação e que representam a IMBISA em diferentes fóruns.

BREVE HISTORIAL

A IMBISA surgiu do desejo dos Bispos de discutir assuntos de interesse comum e actualizarem-se no que diz respeito à evolução da situação nos seus paises. Após a reunião informal durante o Sinodo Universal dos Bispos em Roma, em 1974, seguiu-se uma outra reunião dos delegados dos Bispos dos paises da Africa Austral realizada em Pretória, em Abril de 1975. Foi ai que se deu do nascimento da IMBISA. Iniciaalmente era conhecida como Congregação Inter Territorial dos Bispos da Africa Austral. Posteriormente o nome foi alterado e passou a designer-se por Associação Inter- Regional dos Bispos Católicos da Africa Austral (IMBISA), quando foi aprovada a solicitação da sua Constituição. Isto foi feito para distinguir IMBISA das Conferências Episcopais Nacionais e seus equivalentes que eram abordadas com o uso do termo territorial. A Constituição da IMBISA foi aprovada numa Assembleia que teve lugar no Lesotho em 1978 e em 1980 foi criado o primeiro Secretariado da IMBISA em Manzini, Swazilandia. Mais Tarde foi transferido para Harare, Zimbabwe. A existência da IMBISA foi resultado das novas necessidades da Igreja na região e da visão profetica do Concilio Vaticano II (1962-1965) que propos uma nova era do ministério colegial na Igreja Católica como resultado da nova era de mudança em que o mundo e a Igreja se encontravam. As Instituiçõ e organizações seculars já tinham provado a eficácia da acção corporative. O Decreto sobre o Papel do Bispo na Igreja , do Concilio Vaticano II, Christus Dominus cap3, pag 37 declara que “hoje em dia, é muitas vezes impossivel, especialmente para os Bispos, exercer o seu Oficio adequadamente e de uma forma proficua sem que estabeleçam uma interacção e cooperação com outros Bispos…” este Sagrado Sinodo defende que seria muito útil se em todas as partes do mundo , os Bispos de cada pais ou região se reunissem regularmente, para que através da partilha de sua sabedoria , experiencia e troca de impresses pudessem juntos formular um programa que alcançasse o bem comum da Igreja.

MEMBROS

São membros da IMBISA todas as Conferências Episcopais da Africa Austral. Na Acta do primeiro encontro da IMBISA lê-se: “O Presidente anfitrião explicou que não foram convidadas as Conferências Episcopais, mas sim os paises com vista a obter tanta informação quanto possivel e uma vasta agama de opiniões’. Assim sendo a Comissão Organizadora decidiu que os participantes da Segunda Assembleia Geral fossem Bispos ou seus prepresentantes devidamente delegados por cada Pais membro.
Em reuniões subsequentes, a ênfase tem sido sobre os paises membros mais do que sobre as Conferências Episcopais Membros. Inicialmente até 1984 os Membros reuniam-se em Assembleias gerais e posteriormente foi introduzida a Assembleia Plenária como a plataforma principal para a formulação de politicas.